A segunda parte da exposição online do projecto CARTAS mostra os trabalhos desenvolvidos na Cerâmica, Gravura e no curso teórico Viagem ao Mundo dos Símbolos.

Continuávamos sob o signo do confinamento e tratava-se de conseguirmos desconfinar em casa. Tarefa pouco simples exigindo uma certa velocidade. Como entrar em ritmo de cruzeiro? – era a questão aqui. Foi pelo ritmo que conjuntamente nos deslocámos nas nossas casas.

Para haver ritmo é preciso haver construção, paridade, relação. Carlos Ribeiro, professor de Cerâmica, baseou as suas propostas no potenciar do espaço doméstico, activando-o. Os participantes montaram os seus ateliers nas cozinhas, usando as ferramentas disponíveis, fazendo dos objectos em torno ferramentas. Ana Natividade, professora de Gravura, propôs a passagem e tradução da gravura para a animação. Os participantes fizeram do online e do digital as suas ferramentas de repetição, sobreposição, transferência – lugares da linguagem plástica da gravura traduzida e sincopada em imagem em movimento. Francisca Carvalho, professora da Viagem ao Mundo dos Símbolos propôs aos participantes um exercício de observação, escuta e escrita, tendo como mote o título de um conjunto de textos de Herberto Helder “Máquina de Emaranhar Paisagens”.

Acesso à exposição através do menu no topo de cada página.

espaço de projeto, aprendizagem e experimentação artística